Método Montessori – Aplicar a Metodologia Montessoriana de Educação


O Método Montessori é uma das metodologias de ensino mais conhecidos na área da educação, sendo adotado por diversos professores e escolas que almejam os melhores resultados, além de mães e pais que aplicam em casa e em todos os aspectos da vida da criança. Para saber o que é e como aplicar em casa ou na escola, entre bebês e crianças, confira esse artigo especial sobre esse estilo de educação tão diferenciado.

O que é o Método Montessori?

O Método Montessori consiste em um conjunto de teorias, práticas, atividades e materiais didáticos elaborados inicialmente pela educadora, psiquiatra e pedagoga italiana Maria Montessori. A questão mais importante, de acordo com a criadora, é a possibilidade de libertar a verdadeira natureza dos indivíduos, para que a partir disso seja possível observá-los e compreendê-los, tendo como horizonte o pleno desenvolvimento e evolução de cada criança.

Método Montessori

 

6 pilares do Método Montessori

Para facilitar a compreensão e aplicação desse método, Maria Montessori o estruturou em 6 pilares:

1 – Autoeducação

A ideia central desse pilar é a de que a criança é sempre capaz de aprender sozinha. Por isso, os educadores devem nutrir confiança nas capacidades naturais das crianças, proporcionando o ambiente adequado para que elas possam se desenvolver com maior liberdade e consciência de escolha.

Esse pilar também considera a importância do uso de materiais e atividades específicas de acordo com a faixa etária, estimulando um desafio de cada vez para que a criança também tenha a chance de perceber (e aprender) com os próprios erros.

2 – Educação como ciência

O segundo pilar do Método Montessori tem suas bases no fato de que a educação deve ser encarada como uma ciência baseada na constante observação dos indivíduos e não meramente na implantação de padrões de regras, punições etc. O foco desse método pedagógico científico deve ser sempre o desenvolvimento da criança.

3 – Educação cósmica montessoriana

Embora pareça soar como algo subjetivo, este pilar da educação montessoriana está relacionado à importância de fazer com que a criança aprenda a observar a relação existente entre as coisas existentes na natureza, no universo etc. O objetivo é estimular um senso de gratidão e ao mesmo tempo a elaboração de perguntas (feitas pelas próprias crianças) que favoreçam o desejo constante em aprender.

4 – Ambiente preparado

Um ambiente preparado, de acordo com Maria Montessori, envolve oferecer um estilo de vida focado em liberdade, independência e organização. É muito importante que o ambiente “fale” com a criança, seja simples (praticamente minimalista) e contenha objetos interessantes de acordo com a faixa de idade de cada criança.

O quarto montessoriano, assim como a cozinha e os banheiros da casa, são planejados de forma que a criança possa fazer o básico de seu dia-a-dia de forma independente, sem esquecer da segurança.

5 – Adulto preparado

Esse pilar do Método Montessori trata da necessidade de transformação interior do adulto que interage com a criança. Para Maria Montessori, a caridade deve ser a atitude principal em todas as ações com as crianças. De acordo com esse método, um adulto preparado é um observador que confia na criança e busca nos atos delas as indicações de suas necessidades.

Outra premissa doa educação montessoriana é que o adulto nunca deve ajudar a criança mais do que o mínimo necessário e ao mesmo tempo, oferecer uma presença que garanta segurança.

6 – Criança equilibrada

De acordo com Maria Montessori, toda criança nasce com um guia interior capaz de oferecer todo apoio para o aprendizado em todas as etapas da vida. É fundamental que os adultos busquem conhecer como funciona esse guia interior, fazendo com que as crianças se mantenham emocional e psicologicamente equilibradas.

Benefícios da metodologia montessoriana

A metodologia Montessoriana tornou-se mundialmente conhecido, sendo até hoje aplicado em diversas escolas públicas e privadas. As principais vantagens dele são:

  • Desenvolvimento do senso de autorresponsabilidade nas crianças;
  • Aplicação de métodos para o aprendizado personalizado;
  • Ausência de punições severas no ensino montessoriano, que poderiam causar traumas emocionais ou psicológicos;
  • Observação das necessidades individuais das crianças de acordo com a faixa etária;
  • Estimular o senso de correlação entre tudo que existe, proporcionando uma visão de mundo mais abrangente e humana.

maria-montessori

Principais livros de Maria Montessori

Para os educadores que desejam conhecer a fundo as premissas do Método Montessori é indispensável ler as seguintes obras da criadora:

  • O Segredo da Infância (1936);
  • Mente Absorvente (1949);
  • Formação do Homem (1949);
  • Em Família (1951);
  • Pedagogia Científica (1965);
  • A Criança (1984). Com Luíz Horácio da Matta;
  • Educação e a Paz (2004);
  • Para Educar o Potencial Humano (2004);
  • Da Infância à Adolescência (2006).

Todos esses são livros obrigatórios na biblioteca de professores, pedagogos e demais profissionais que trabalham constantemente com o desenvolvimento de crianças. O Método Montessori oferece todas as bases para a formação de adultos comprometidos com um mundo melhor. Confira o vídeo abaixo da Globo News sobre a metologia montessoriana:

 

 

maria-montessori