Romantismo – O Que Foi, Características, Autores e Obras


O Romantismo é um dos movimentos literários mais lidos e estudados, abrangendo grandes nomes da literatura estrangeira e brasileira. Para saber detalhes sobre esse tema e tirar as melhores notas em literatura, confira nosso artigo.

O que foi o Romantismo?

O Romantismo tem suas origens na Europa, mais precisamente na Itália, Inglaterra e Alemanha durante o final do século 18. Aqui no Brasil, assim como na maioria dos demais países, esse movimento literário atingiu seu ápice no século 19.

No que diz respeito à literatura, um dos marcos do Romantismo no Brasil foi a chegada da Família Real Portuguesa no Rio Janeiro. Por isso, podemos dizer que, muito além de sua importância para a literatura e cultura, esse movimento tem grande peso histórico.



Características do Romantismo

As características do Romantismo demonstram a riqueza desse movimento literário que tem como principal marca uma visão totalmente contrária ao racionalismo trazido pelo Iluminismo. Vejamos agora o que caracteriza esse movimento:

  • Exaltação da natureza;
  • Valorização do individualismo e das emoções;
  • Foco na subjetividade de cada indivíduo, o que inclui o imaginário, o irracional, o espontâneo e o transcendental;
  • Profunda reação ao materialismo e racionalismo exagerados, difundidos em grande parte pela Revolução Industrial e pelo Iluminismo;
  • Ampla liberdade de criação;
  • Rejeição aos preceitos de balanço, harmonia e ordem (que tem suas origens no Classicismo);
  • Movimento literário com grande impacto nas ciências sociais, educação e ciências naturais;
  • Efeito complexo dos apelos às emoções, o que exerce influência nos discursos políticos (nacionalismo, conservadorismo, liberalismo, populismo etc.);
  • Influência de temas religiosos nas obras do Romantismo.

Principais autores e obras do Romantismo

Com relação aos principais autores e obras do Romantismo, vamos destacar os escritores brasileiros de maior relevância e os estrangeiros, incluindo pintores e escultores.

Escritores Brasileiros

Gonçalves Dias

  • Canção do Exílio

Álvares de Azevedo

  • Lira dos Vinte Anos
  • Noite na Taverna

Aluísio Azevedo

  • O Cortiço
  • O Mulato
  • Uma Lágrima de Mulher

Castro Alves



  • Espumas Flutuantes
  • Os Escravos
  • A Cachoeira de Paulo Afonso
  • Hinos do Equador
  • Tragédia no Mar
  • O Navio Negreiro

Joaquim Manuel de Macedo

  • A Moreninha
  • O Moço Loiro
  • O Rio do Quarto
  • A Luneta Mágica

Manuel Antônio de Almeida

  • Memórias de Um Sargento de Milícias
  • Dois Amores

José de Alencar

  • Cinco Minutos
  • A Viuvinha
  • O Guarani
  • Lucíola
  • Iracema
  • As Minas de Prata
  • Senhora
  • Encarnação

Bernardo Guimarães



  • O Seminarista
  • A Escrava Isaura

Franklin Távora

  • Os Índios do Jaguaribe
  • A Casa de Palha
  • Três Lágrimas

Machado de Assis

  • Ressurreição
  • A Mão e a Luva
  • Helena
  • Iaiá Garcia

Escritores Estrangeiros

William Blake

  • Sete Livros Iluminados
  • O Casamento do Céu e do Inferno
  • Jerusalém

Samuel Taylor Coleridge



  • A Balada do Velho Marinheiro
  • Kubla Khan
  • Cistabel

William Wordsworth

  • Solitário Qual Nuvem Vaguei
  • O Prelúdio
  • Ode ao Dever

Lord Byron

  • Horas Ociosas
  • A Corsário
  • O Sonho
  • Prometeu
  • Don Juan

Pintores Estrangeiros

Francisco de Goya

  • Três de Maio de 1808 em Madrid
  • Saturno Devorando um Filho
  • A Maja Nua
  • A Maja Vestida

William Turner

  • O Navio Negreiro
  • Chuva, Vapor e Velocidade
  • A Batalha de Trafalgar

Caspar David Friedrich

  • Caminhante Sobre o Mar de Névoa
  • Monge à Beira-Mar
  • O Mar de Gelo

Eugène Delacroix

  • A Liberdade Guiando o Povo
  • O Massacre de Quios
  • A Morte de Sardanápalo

Escultores Estrangeiros

Antoine-Louis Barye

  • Teseu e o Minotauro
  • Leão e Serpente
  • Águia e Serpente

Pierre Jean David

  • Reavivando a Grécia
  • A Morte de Aquiles
  • Louis II

Textos de autores do Romantismo

Romantismo

“O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis.”

(José de Alencar)

“Infeliz daquele a quem não é dado chorar; só o pranto afoga a dor que a vontade não vence destruir.”

(Aluísio Azevedo)

“A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo universal.”

(Machado de Assis)

“O amor faz o velho, criança; o sábio, doido; o rei, humilde cativo; faz mesmo, às vezes, com que o feio pareça bonito e o grão de areia um gigante.”

(Joaquim Manuel de Macedo)

“Veja o mundo num grão de areia,

Veja o céu em um campo florido,

Guarde o infinito na palma da mão,

E a eternidade em uma hora de vida”

(William Blake)

Depois de aprender sobre o Romantismo, confira nossos demais conteúdos sobre literatura no Brasil e no mundo.

Imagens: guiart.com.br / blog.unimonte.br