Literatura Barroca – O Que é, Características, Autores e Obras


A Literatura Barroca é um dos temas mais estudados nas escolas e um dos mais relevantes, já que é assunto recorrente em provas de vestibulares, concursos e Enem. Vejamos os detalhes para entender com clareza tudo sobre o Barroco.

O que é a Literatura Barroca?

A Literatura Barroca teve seu início no final do século 16 e começo do século 17, tendo surgido principalmente devido a uma crise do Renascimento, provocada sobretudo por profundas divergências religiosas e imposições da Igreja Católica da época. Outro fator que contribuiu para o declínio do Renascimento na Europa foram os problemas econômicos que surgiram pela diminuição drástica do comércio com o Oriente.

O período literário do Barroco é marcado por fortes oposições, contrastes e dilemas, já que o homem do Barroco ao mesmo tempo em que procurava pela salvação mencionada pela religião também desejava aproveitar os prazeres mundanos. Por isso, podemos dizer que na Literatura Barroca pode ser observado o antropocentrismo (homem) fazendo oposição ao teocentrismo (Deus).



Características da Literatura Barroca

Com relação às características da Literatura Barroca, vamos destacar os principais aspectos. Isso torna mais fácil compreender a importância desse movimento literário no Brasil e no mundo.

  • Na Literatura Barroca, ocorre a presença de uma linguagem mais dramática, que é apoiada no uso de diversos tipos de figuras de linguagem, tais como metáforas, antíteses, anacolutos, hipérboles etc. Tais figuras de linguagem eram ainda mais utilizadas para marcar a característica de conflito e contraste típicos do Barroco; Ex.: vida versus morte, corpo versus alma, fé versus razão etc.;
  • Teor literário de um certo pessimismo e desencantamento com o mundo ao redor e com o ser humano, sendo que a Literatura Barroca manifestava uma ideia de que tudo muda o tempo todo e de que tudo é passageiro;
  • No que se refere à estética barroca, ela reflete uma busca constante pela novidade e por surpresas, tendo um certo gosto pela dificuldade. De acordo com as principais características do Barroco, tudo precisa ser decifrado, posto que nada é estável;
  • Na Literatura Barroca também é possível identificar o cultismo (jogo de palavras), conceptismo (jogos de retórica e raciocínio) e uma linguagem predominantemente rebuscada, constantemente elaborada com recursos estilísticos;
  • O Barroco apresenta uma tendência ao engenho e ao artifício, demonstrando a concepção de que uma obra artística tem seu ideal supremo no que está inacabado. Dessa maneira, a Literatura Barroca valoriza tudo que é inconstante, que se mantém em movimento;
  • De acordo com a origem mais coerente e aceita, a palavra barroco é derivada de “Barueco”, que corresponde a joia ou pérola irregular que é áspera e apresenta manchas escuras em sua superfície. Esse conceito foi criado e difundido em virtude das características marcantes do estilo Barroco que, de acordo com os clássicos, era de mau gosto, defeituoso ou irregular.

Autores e obras da Literatura Barroca

No que diz respeito à Literatura Barroca no Brasil, os autores mais importantes são:

  • Bento Teixeira, autor de “Prosopopeia”, que deu início à escola de Literatura Barroca;
  • Padre Antônio Vieira, que é considerado o maior orador sacro da Literatura Barroca no Brasil;
  • Gregório de Matos, autor de diversos poemas com estilo barroco e é considerado o maior poeta do barroco no Brasil;
  • Manuel Botelho de Oliveira, autor de “Música do Parnaso”.

Frases e textos dos autores da Literatura Barroca

literatura barroca

“A nossa alma rende-se muito mais pelos olhos, do que pelos ouvidos. ” (Padre Antônio Vieira).

“O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. ” (Padre Antônio Vieira).

“Olhai que o torpe medo é crocodilo que costuma, a quem foge, persegui-lo. ” (Bento Teixeira)



“Inconstância das coisas do mundo!

Nasce o Sol e não dura mais que um dia,
Depois da Luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura,
Em contínuas tristezas e alegria.
Porém, se acaba o Sol, por que nascia?
Se é tão formosa a Luz, por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura?
Como o gosto da pena assim se fia?
Mas no Sol, e na Luz falta a firmeza,
Na formosura não se dê constância,
E na alegria sinta-se a tristeza,
Começa o mundo enfim pela ignorância,
E tem qualquer dos bens por natureza.
A firmeza somente na inconstância.”

(Gregório de Matos)

Depois de aprender sobre Literatura Barroca, confira nossos demais conteúdos sobre literatura brasileira e estudos de Língua Portuguesa.



Imagens: librosyletras.com / mariabofarullprofe30.wordpress.com