Tipos de Predicado – O Que São, Classificação, Verbal e Exemplos


Os tipos de predicado é matéria obrigatória para alunos do ensino fundamental e médio, sendo esse conteúdo comum nas provas de Enem e concursos públicos. Para saber todos os detalhes com relação a esse assunto, confira nosso post.

O que é um predicado?

Antes de aprender sobre os tipos de predicado é necessário saber que ele se refere àquilo que é declarado sobre o sujeito. Uma das características básicas do predicado é que nele é obrigatória a presença de um verbo ou de uma locução verbal. Muitos alunos e professores certamente já fizeram exercícios de português separando o sujeito do predicado.

O sujeito é o responsável pela realização da ação (verbo). Após a identificação do sujeito, todo o restante da frase consiste no predicado, que busca apontar a ação realizada pelo sujeito. Vejamos um exemplo:



Rodrigo correu na semana passada.

Rodrigo corresponde ao sujeito simples que realizou a ação. Todo o restante da frase refere-se ao predicado.

Quais são os tipos de predicado?

Os predicados são classificados em 3 categorias: predicado verbal, predicado nominal e predicado verbo-nominal. Vejamos cada um deles.

Predicado verbal

É um tipo de predicado utilizado para indicar uma ação (a ação do sujeito), sendo composto por um núcleo (o verbo que indica a ação). Nessa situação, não ocorre a presença de predicativo do sujeito.

Exemplos:

  • Mário e eu andamos muito ontem. (núcleo = andamos)
  • Cheguei agora de São Paulo. (núcleo = cheguei)
  • O rapaz perdeu os cartões. (núcleo = perdeu)

Predicado nominal

Esse tipo de predicado serve para indicar qualidade ou estado. Ele é composto por um verbo de ligação (verbo que indica o estado) e por predicativo do sujeito (que complementa o sujeito e atribui a ele uma determinada qualidade). No predicado nominal há apenas um núcleo, que é caracterizado por um nome (adjetivo ou substantivo).



Exemplos:

  • Mariana está alegre. (núcleo = alegre = indica um estado)
  • Estava cansada. (núcleo = cansada = indica estado)
  • Mauro continua carinhoso comigo. (núcleo = carinhoso = indica qualidade).

Predicado verbo-nominal

O predicado verbo-nominal desempenha dois papéis ao mesmo tempo: indica a ação do sujeito e informa seu estado ou qualidade. Por esse motivo, esse é formado por dois núcleos: um verbo e um nome. Nessa situação, ocorre o predicativo do sujeito ou predicativo do objeto (que complementa o objeto direto ou indireto e atribui a eles uma característica).

Exemplos:

  • Henrique chegou exausto. (núcleos = chegou, exausto)
  • Terminaram contentes o projeto. (núcleos = terminaram, contentes)
  • Considerou a caminhada desagradável. (núcleos = considerou, desagradável).

Para identificar um predicado verbo-nominal, basta considerar que o verbo que indica a ação está bem expresso na frase. Já o verbo que menciona qualidade ou estado está oculto. Desse modo:



  • Henrique chegou exausto.

O trecho “Henrique chegou” expressa o verbo na frase (chegou), indicando a ação do sujeito. Já no trecho “exausto”, é indicado o estado do sujeito, onde o verbo “estava” não é apontado na frase.

Exercícios sobre tipos de predicado

tipos de predicado

1 – Na oração: “o aluno entrou apressado”, qual é a classificação do trecho em destaque?

  1. Adjunto adverbial
  2. Predicado verbo-nominal
  3. Predicado nominal
  4. Predicado verbal

Resposta correta: letra B.



2 – “O sol entra mais tarde, fraco, pálido.” “O sol brilhou um pouco de manhã.” De acordo com a ordem, os predicados das frases acima são classificados em:

  1. Verbo-nominal e verbal
  2. Nominal e verbo-nominal
  3. Verbal e nominal
  4. Verbo-nominal e nominal
  5. Verbal e verbo-nominal

Resposta correta: letra A.

Os melhores livros sobre tipos de predicado

Para saber maiores detalhes sobre os tipos de predicado e conferir mais exercícios práticos, confira a lista de livros abaixo:

  • Análise Sintática Aplicada (Cadore & Ledur);
  • Lições de Português pela Análise Sintática (Evanildo Bechara);
  • Novas Lições de Análise Sintática (Adriano da Gama Kury);
  • Análise Sintática – Teoria e Prática (João Batista Gonçalves Pinheiro).

A consulta desses materiais é essencial para alunos que desejam aprofundar os estudos ou professores que precisam aprimorar a didática no ensino dos temas relacionados ao sujeito e predicado, fazendo com que os alunos identifiquem a aplicação prática desses conceitos.

Com essas informações, já fica mais fácil estudar os tipos de predicado no dia a dia e tirar melhores notas nas provas.

Imagens: schulaemter.hessen.de / masterjuris.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =