Racionalismo e Empirismo – Diferenças, Características e Resumo


Saber qual a diferença entre racionalismo e empirismo é fundamental para não confundir essas escolas de pensamento e distinguir melhor as matérias estudadas, sobretudo na área de humanas. Para ficar por dentro de todos os detalhes desses conceitos, basta acompanhar nosso post.

O que é racionalismo?

Para a abordagem racionalista, o conhecimento tem sua fonte na razão, sendo que tal conhecimento é inato e independe de experiências sensoriais. Um exemplo clássico do racionalismo é o estudo da matemática, no qual 1+1 = 2. Ou seja, não são necessárias experiências sensoriais para chegar a esse raciocínio.

Para o racionalismo, o conhecimento inato consiste em um conhecimento de ordem superior que dá acesso a uma verdade profunda que vai além do que conhecemos no cotidiano. Na abordagem racionalista, há basicamente 3 caminhos pelos quais os seres humanos chegam ao conhecimento. São eles:



  • Dedução: consiste na aplicação de princípios concretos para se chegar a conclusões.
  • Ideias inatas: de acordo com esse conceito, os seres humanos nascem com verdades essenciais/fundamentais e até mesmo experiências que trazemos de vidas anteriores.
  • Razão: trata-se do uso da lógica na determinação de uma conclusão, sendo utilizados diversos métodos.

O que é empirismo?

Já de acordo com o empirismo, os conhecimentos dos seres humanos são provenientes da experiência sensória (relacionada aos sentidos). Desse modo, os únicos tipos de conhecimentos validados pela abordagem empirista são aqueles que podem ser medidos e verificados.

Essa abordagem possui dois princípios básicos, que são:

  • Experiências sensoriais: elas podem ser simples ou complexas, tendo como meio a utilização dos 5 sentidos, que são: visão, audição, olfato, paladar e tato.
  • Indução: a base desse princípio é a de que poucas coisas podem ser conclusivas, sobretudo quando elas não passam pela experiência.

Afinal, qual a diferença entre racionalismo e empirismo?

Para chegarmos a uma conclusão sobre qual a diferença entre racionalismo e empirismo, basta pensarmos que o racionalismo valoriza a razão enquanto que o empirismo valoriza a experiência dos sentidos. Para exemplificar ainda melhor essa diferença, preparamos uma tabela. Confira.

Itens

Teoria Racionalista

Teoria Empirista

Definição Afirma que a razão é a fonte do conhecimento dos seres humanos. Menciona que a experiência sensorial é a fonte do conhecimento.
Princípios-chave Razão, conhecimento inato e dedução. Experiências sensoriais e indução.
Fonte do conhecimento Lógica e razão. Experiência e experimentação.
Ideias inatas Acredita que os seres humanos possuem conhecimentos inatos. Não acredita que os seres humanos possuem conhecimentos inatos.
Intuição Valoriza a intuição. Não valoriza a intuição.
Principais teóricos Platão, Descartes, Leibniz e Noam Chomsky. Locke, Berkeley e Hume.

Principais livros sobre racionalismo e empirismo

Qual a diferença entre racionalismo e empirismo

Para compreender com maiores detalhes qual a diferença entre racionalismo e empirismo nada melhor que consultar as principais obras dessas teorias.

6 livros sobre racionalismo

1 – Ciência na Alma – Escritos de um racionalista fervoroso (Richard Dawkins)



2 – O Racionalista Romântico – Deus, vida e imaginação na obra de C.S. Lewis (John Piper e David Mathis).

3 – Racionalismo (Charlie Huenemann)

4 – Racionalismo Crítico e Sociedade (Maria Eliza Vieira Elias).

5 – O racionalismo crítico de Popper (Eduardo Neiva).



6 – O racionalismo da ciência contemporânea (Marly Bulcão).

6 livros sobre empirismo

1 – Empirismo e subjetividade (Gilles Deleuze).

2 – Empirismo e Filosofia da Mente (Wilfrid Sellars).

3 – Locke – Coleção Figuras do Saber 10 (Alexis Tadie).



4 – Empirismo (Robert G. Meyers).

5 – 10 lições sobre Hume (Marconi Pequeno).

6 – Pensar em Deleuze (Ester Maria e Dremer Heuser).

Ainda que essas duas abordagens sejam opostas, é fundamental entender qual a diferença entre racionalismo e empirismo e estudar sobre as duas, já que elas fazem parte da filosofia de um modo geral e ambas contribuem para a estruturação do pensamento moderno. Além dos livros acima, é recomendada leitura dos autores que se destacam sobre qual a diferença entre racionalismo e empirismo. Essas obras são:

  • Quem manda no mundo – Noam Chomsky;
  • Discurso de metafísica – G. W Leibniz;
  • Compreender Leibniz – Franklin Perkins;
  • Investigação sobre o entendimento humano – David Hume;
  • Diálogos sobre a religião natural – David Hume;
  • Razoabilidade do Cristianismo – John Locke;
  • Carta sobre a tolerância – John Locke;
  • Lógica do sentido – Gilles Deleuze.

A partir desse conteúdo sobre qual a diferença entre racionalismo e empirismo você poderá aprofundar as pesquisas quanto ao assunto e exercer maior domínio quanto ao estudo das disciplinas da área de humanas, tais como filosofia, sociologia etc.

Imagens: blog.guiabolso.com.br / revistaestante.fnac.pt