Qual a Diferença Entre Poema e Poesia? Veja Exemplos


Qual a diferença entre poema e poesia

Entender qual a diferença entre poema e poesia é algo essencial para os amantes da literatura e até mesmo para quem adora colocar alguns pensamentos no papel de maneira poética. Para saber a definição desses dois termos, a diferença entre eles e ver exemplos práticos, confira nosso post.

O que é um poema?

A diferença entre poema e poesia é que o poema consiste em um tipo de texto literário, sendo ele estruturado em versos e estrofes. Esse tipo de escrita revela os sentimentos, pensamentos e opiniões do escritor, podendo (ou não) ter alto conteúdo emotivo. Um poema pode conter rimas, métricas, símbolos, metáforas, aliterações e demais recursos da língua portuguesa.

O que é uma poesia?

Também classificada como texto lírico, a poesia consiste em uma das sete artes tradicionais, sendo considerada uma forma literária de arte. No sentido figurado, podemos entender a poesia como uma manifestação da própria arte, valorizando a beleza, a estética e o despertar dos sentimentos. Entre os tipos de poesia, estão a lírica, épica e dramática.



Afinal, qual a diferença entre poema e poesia?

Para compreendermos qual a diferença entre e poema e poesia, basta termos claro que:

A poesia refere-se à essência.

O poema refere-se à forma.

A poesia é algo imaterial, transcendente e abstrato, sendo possível enxergar poesia além da escrita, como por exemplo, em pinturas, fotografias, paisagens etc. Já o poema é algo concreto, a forma escrita que poderá conter ou não poesia (a beleza e transcendência dos sentimentos).

Detalhes quanto aos tipos de poesia

Além de saber qual a diferença entre poema e poesia, é importante saber detalhes quanto aos três tipos de poesia que simbolizam a riqueza dessa arte.

Lírica

Trata-se de um tipo de poesia que busca expressar sentimentos ao utilizar a palavra escrita ou falada.



Exemplo:

“Oh! Que famintos beijos na floresta,
E que mimoso choro que soava!
Que afagos tão suaves, que ira honesta,
Que em risinhos alegres se tornava!
O que mais passam na manhã e na sesta,
Que Vênus com prazeres inflamava,
Melhor é experimentá-lo que julgá-lo,
Mas julgue-o quem não pode experimentá-lo!”

(Luís de Camões)

Épica

Trata-se de uma poesia caracterizada pela objetividade, sendo narrados os fatos mais importantes de acordo com a compreensão do poeta.



Exemplo:

Ilíada

“Canta-me, ó deusa, do Peleio Aquiles
A ira tenaz, que, lutuosa aos Gregos,
Verdes no Orco lançou mil fortes almas,
Corpos de heróis a cães e abutres pasto:
Lei foi de Jove, em rixa ao discordarem
O de homens chefe e o Mirmidon divino.
Nume há que os malquistasse? O que o Supremo
Teve em Latona. Infenso um letal morbo
No campo ateia; o povo perecia,
Só porque o rei desacatara a Crises.
Com ricos dons remir viera a filha
Aos alados baixéis, nas mãos o cetro
E a do certeiro Apolo ínfula sacra”

(Homero)

Dramática

A principal característica desse tipo de poesia é que mescla subjetividade e objetividade, misturando os aspectos épicos e líricos.

Exemplo:

Morte e vida Severina

[…]
E somos Severinos
iguais em tudo na vida,
morremos de morte igual,
mesma morte severina:
que é morte que se morre
de velhice antes dos trinta,
de emboscada antes dos vinte,
de fome um pouco por dia
(de fraqueza e de doença
é que a morte severina
ataca em qualquer idade
até em gente não nascida)
[…]

(João Cabral de Melo Neto)

11 excelentes livros de poesia

Qual a diferença entre poema e poesia

Além de saber qual a diferença entre poema e poesia, nada melhor que ler os melhores livros de poesia de escritores brasileiros e estrangeiros.

1 – Cem Sonetos de Amor (Pablo Neruda)

2 – A Rosa do Povo (Carlos Drummond de Andrade)

3 – Mensagem (Fernando Pessoa)

4 – Poesia com Rapadura (Bráulio Bessa)

5 – Eu e Outras Poesias (Augusto dos Anjos)

6 – Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais (Cora Coralina)

7 – Livro dos Sonetos (Vinícius de Moraes)

8 – Livro Sobre Nada (Manoel de Barros)

9 – Arquitetura do Silêncio (Manoel de Barros e Adriana Lafer)

10 – A Cor do Invisível (Mário Quintana)

11 – Espumas Flutuantes (Castro Alves)

Para nunca esquecer qual a diferença entre poema e poesia, nada melhor que ler esses grandes autores e observar as características quanto à sensibilidade e escrita de cada um deles. Além disso, essas leituras enriquecerão muito seus futuros textos.

Gostou do nosso artigo sobre qual a diferença entre poema e poesia? Compartilhe!

Imagens: blog.arvoredelivros.com.br / olhardeumanerd.blogspot.com.br