Neologismo – Tipos, Frases, Definição, Exemplos e Livros Indicados

Neologismo

O conceito de neologismo é constantemente abordado em escolas, universidades e no meio profissional das pessoas que trabalham continuamente com a palavra, já que ele é uma parte muito importante para compreender nosso idioma. Para saber todos os detalhes sobre este assunto, confira nosso post.

Afinal, o que é um neologismo?

Trata-se da formação de uma nova expressão ou termo de uma determinada língua, surgindo geralmente para cobrir lacunas permanentes ou temporárias sobre um conceito para o qual ainda não há uma palavra exatamente definida. De forma simples, podemos entender neologismo como a criação de novas palavras em um idioma.

Como ocorre a formação dos neologismos?

Para saber como os neologismos são formados, é necessário ter bem claro que eles ocorrem geralmente por meio de: prefixação, aglutinação, sufixação, justaposição etc.



Já no que se refere ao tempo em que um neologismo é utilizado de maneira usual em determinado idioma, é possível classificá-lo como permanente, transitório ou momentâneo. Essas classificações são feitas mediante estudo de uma área da Língua Portuguesa chamada de semântica.

Quais são os tipos de neologismo?

Os neologismos são classificados em três tipos: sintático, lexical e semântico.

Sintático

Trata-se de um neologismo formado a partir de uma construção sintática, passando a ter um significado específico no idioma.

Exemplos:

  • O Papa atual está reinventando a Igreja papalizando com seriedade.
  • Marcelo me deu um bolo. (Marcelo não compareceu ao encontro);
  • Processos de não-informação são prejudiciais para uma estratégia eficaz na comunicação;
  • A operação-desmonte demonstrou claramente como a corrupção afeta o progresso de uma nação.

Lexical

Trata-se de um neologismo referente à criação de uma nova palavra que passa a integrar o vocabulário de determinado idioma, não seguindo necessariamente regras estabelecidas pelo idioma.

Exemplos:



  • Rodrigo ficou abobado com tantas descobertas. (abobado = aquele que é bobo).
  • Basta googlar por alguns segundos para ter acesso a diversas informações. (googlar = realizar uma pesquisa no Google);
  • Os jovens não falam outra coisa que não seja o internetês. (internetês = linguagem própria da internet).

Semântico

Refere-se a uma palavra que já existe no vocabulário, porém, passa a ter um novo significado.

Exemplos:

  • Mariana está a fim do João Pedro. (Mariana está interessada em João Pedro).
  • Em virtude do desemprego, Henrique fazia bicos para sobreviver. (Henrique fazia trabalhos temporários para sobreviver).
  • Rodrigo, conforme-se que não será possível. O plano deu zebra. (o plano não deu certo).

Diferença entre estrangeirismos e neologismos

Saber diferenciar estrangeirismos de neologismos é essencial para compreender melhor a Língua Portuguesa, sendo este conteúdo muito cobrado em provas. Os neologismos são adaptações e/ou criações de palavras para a língua portuguesa, sem considerar se isso ocorre ou não a partir de um empréstimo linguístico.  Já os estrangeirismos são reconhecidos pela inserção de uma determinada palavra ou expressão de outro idioma no vocabulário da língua portuguesa.

Exemplos de estrangeirismos

  • Abajur é uma palavra proveniente do francês “abat-jour”;
  • Futebol é uma palavra proveniente do inglês “football”;
  • Buquê é uma palavra proveniente do francês “bouquet”;
  • Hot dog;
  • Mouse;
  • Show;
  • Pizza;
  • Site;
  • Reveillon;
  • Designer;
  • Feedback;
  • Ok;
  • Royalties;
  • Shopping;
  • Pink;
  • Fashion;
  • Croissant;
  • Cappuccino;
  • Garçon.

Como os neologismos são usados?

Os neologismos são utilizados com muito mais frequência do que imaginamos e nas mais variadas situações (ciências, literatura, internet, música etc.). Vejamos alguns exemplos:



Neologismos na literatura:

“Beijo pouco, falo menos ainda.

Mas invento palavras

Que traduzem a ternura mais funda

E mais cotidiana.

Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.

Intransitivo:

Teadoro, Teodora.”

Neologismos na internet: bejo, vc, blza, xau etc.

Neologismos na música: djavanear, caetanear etc.

11 indicações de livros sobre neologismos

neologismo

  1. Estudos de Neologismos (Jéssica Câmara Siqueira);
  2. O Léxico de Guimarães Rosa (Nilce Sant’Anna Martins);
  3. O que é neologismo? (Nelly Carvalho);
  4. Neologismo – Criação lexical (Ieda Maria Alves);
  5. Neologismos de Língua Inglesa (Martha Steinberg);
  6. Teoria Lexical (Margarida Basílio);
  7. Neologia em Português – Série Estratégias de Ensino (Margarita Correia);
  8. Viva a Língua Brasileira (Sérgio Rodrigues);
  9. Neologia das Línguas Românicas (Ieda Maria Alves e Eliane Simões Pereira);
  10. Criação neológica – teoria e prática (Nelly Carvalho).

Todos esses livros são de imensa ajuda para estudantes, professores e demais profissionais ligados à escrita que necessitam saber como o neologismo está presente na língua portuguesa e no nosso dia a dia.

Imagens: edulab.net.br / helpingwritersbecomeauthors.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *