Grau Superlativo – Relativo, Absoluto, Sintético e Analítico


grau superlativo

O grau superlativo consiste em um tipo de flexão do adjetivo, sendo empregado para intensificar as características que se referem aos substantivos. Esse grau pode ser classificado em relativo e absoluto. O relativo é classificado em relativo de superioridade e relativo de inferioridade. O absoluto, por sua vez, pode ser classificado em absoluto sintético e absoluto analítico.

Grau superlativo relativo

De superioridade

É utilizado para estabelecer uma relação superlativa de superioridade, dando a ideia de ser o mais ou o maior em comparação com outros elementos.

Exemplo:



  • Bruna é a mais atenciosa de todas as alunas.
  • Luciano é o mais dedicado ao trabalho.

De inferioridade

É empregado para estabelecer uma relação superlativa de inferioridade, dando a ideia de ser o menos ou o menor quando comparado a outros elementos.

Exemplo:

  • Bruna é a menos atenciosa de todas as alunas.
  • Luciano é o menos dedicado ao trabalho.

Grau superlativo absoluto

Sintético

O grau superlativo absoluto sintético é acompanhado por um sufixo, que geralmente é -íssimo.

Exemplos:

  • Rodrigo é agradabilíssimo. (muito agradável).
  • Marcela é nobilíssima. (muito nobre).
  • O carro de Marcos foi caríssimo. (muito caro).

Analítico

O superlativo absoluto analítico é caracterizado por ser acompanhado de um advérbio (tem a função de modificar um verbo, um adjetivo ou outro advérbio).

Exemplos:



  • Ela é demasiadamente gentil.
  • Ele é extremamente inteligente.
  • Minha boneca nova é muito bonita.
  • Hoje o dia está bastante frio.

Como identificar o grau superlativo?

Para identificar os graus superlativos, a regra é simples: basta pensar que eles funcionam como intensificadores. Lembre-se da palavra “super” que justamente quer dizer algo que é intensificado. O uso da tabela abaixo é de grande ajuda para memorização desses conceitos:

Grau Superlativo

Tipo Classificados em: Conceito Exemplos
 

Relativo

De superioridade Passa a ideia de ser “o mais” ou “o maior” Pedro é o mais inteligente da classe.
De inferioridade Passa a ideia de ser “o menos” ou “o menor” Gabriela é a menos alegre das meninas.
 



Absoluto

Sintético É

acompanhado por um sufixo, geralmente o –íssimo (a).

Rafaela é uma moça dulcíssima. (muito doce).
Analítico É acompanhado de um advérbio. Márcio é suficientemente bom para o trabalho.

 Exercícios sobre grau superlativo

grau superlativo

1 – Escreva o grau absoluto sintético dos adjetivos que aparecem abaixo:

Muito simples…………………………….

Muito agradável………………………….

Muito inteligente…………………………

Muito antigo………………………………..

Muito fácil……………………………………

Muito confortável…………………………

Resposta:

Muito simples = simplíssimo (a) ou simplicíssimo (a)

Muito agradável = agradabilíssimo (a)

Muito inteligente = inteligentíssimo (a)

Muito antigo = antiquíssimo (a)

Muito fácil = facílimo (a)

Muito confortável = confortabilíssimo (a)

2 – Classifique cada alternativa de acordo com os graus superlativos dos adjetivos apontados nas opções I e II:

I – Grau superlativo absoluto sintético.

II – Grau superlativo absoluto analítico.

  1. ( ) Lucas é muito culto.
  2. ( ) É uma decisão inteligentíssima.
  3. ( ) Os garotos eram extremamente simples.
  4. ( ) Meu teste foi facílimo.
  5. ( ) Respeito pessoas que são muito educadas.

Resposta:

  1. (II) Lucas é muito culto. (absoluto analítico).
  2. (I) É uma decisão inteligentíssima. (absoluto sintético).
  3. (II) Os garotos eram extremamente simples. (absoluto analítico).
  4. (I) Meu teste foi facílimo. (absoluto sintético).
  5. (II) Respeito pessoas que são muito educadas. (absoluto analítico).

3 – Marque um X nas alternativas que contêm adjetivos no grau superlativo absoluto analítico:

  1. Cláudia é dulcíssima.
  2. Admiro pessoas bastante afetuosas.
  3. O cachorro é ferocíssimo.
  4. O musical foi muito original.
  5. A atriz é magnificentíssima.

Resposta: são classificadas como absolutas analíticas as alternativas 2 e 4, já que o adjetivo é acompanhado por um advérbio.

4 – Transforme os adjetivos em absolutos superlativos analíticos, de acordo com o modelo:

Fraquíssimo = muito fraco

Belíssimo =………………….

Terribilíssimo =………………

Dulcíssimo =…………………..

Calmíssimo =………………….

Pouquíssimo =………………..

Agilíssimo =…………………….

Resposta

Belíssimo = muito belo

Terribilíssimo = muito terrível

Dulcíssimo = muito doce

Calmíssimo = muito calmo

Agilíssimo = muito ágil

Por que estudar graus superlativos?

Esse conteúdo é ensinado no ensino fundamental e continua a ser utilizado nos anos seguintes, sendo essencial para elaboração de textos, redações e também contribui para a melhora da comunicação oral. Para quem está se preparando para Enem, concursos e vestibulares, também é interessante recapitular esses conceitos básicos sobre grau superlativo, facilitando na hora de fazer as redações e responder às questões de língua portuguesa.

Imagens: aprovadoapp.com.br / freepik.com