Fonologia – Conceito, Resumo, Exemplos, Significado, O que é e Palavras


Fonologia

A fonologia é um dos pilares da Língua Portuguesa, sendo essa matéria ensinada logo nos primeiros anos escolares. Para conferir todos os detalhes, sobre esse assunto, confira nosso post.

O que é fonologia?

Essa palavra tem origem grega, sendo: fon(o) = som + logia = estudo. Desse modo, a fonologia é uma parte da gramática que se dedica ao estudo do sistema sonoro da língua. Ou seja, estuda a maneira pela qual os fonemas são organizados e articulados em sílabas. É importante frisar que a fonética e a fonologia consistem em áreas complementares da linguística no campo da análise dos sons correspondentes à fala.

O que a fonologia estuda?

Para compreender a importância dessa área da gramática, vejamos todas as matérias estudadas no campo na fonologia.



Fonemas e letras

O fonema é classificado como a menor unidade sonora que se pode isolar no interior de uma palavra, sendo que o fonema possui a propriedade de estabelecer distinção entre palavras de uma língua.

Dígrafos

Também chamado de digrama, o dígrafo consiste no encontro de duas letras com a finalidade de representar um único fonema, sendo que os dígrafos podem ser vocálicos ou consonantais.

Vogais

Consistem em fonemas que são resultado da livre passagem da corrente de ar pela boca, ou pela boca e ao mesmo tempo pelas cavidades nasais.

Semivogais

Consistem nos fonemas j e w, cuja articulação é parecida à das vogais e que se juntam a uma vogal para com ela formar sílaba. Esses fonemas são representados pelas letras i e u, sendo que em algumas palavras podem ser representados pelas letras e e o.

Consoantes

Tratam-se de fonemas que resultam de algum obstáculo encontrado pela corrente de ar. Somente formam sílaba quando apoiadas em uma vogal. Obs.: fonema não é o mesmo que letra. O fonema é uma unidade sonora que se realiza na fala, enquanto que a letra é somente a representação gráfica do fonema.

Sílaba

As sílabas consistem nas unidades intermediárias das palavras, sendo o fonema ou grupo de fonemas pronunciado (s) apenas numa emissão de voz.



As sílabas, por sua vez, podem ser classificadas em:

  • Monossílabas (quando há apenas uma única sílaba);
  • Dissílabas (quando há duas sílabas);
  • Trissílabas (quando há três sílabas);
  • Polissílabas (quando há mais de três sílabas).

Sílaba átona e sílaba tônica

A sílaba tônica consiste na sílaba da palavra que recebe o acento tônico, isto é, é aquela que é pronunciada com maior intensidade. Pelo fato de nem sempre a sílaba tônica ser indicada com acento gráfico, é necessário distinguir o acento tônico do acento gráfico.

  • Acento tônico = acento da fala. Ele se manifesta pela maior intensidade da voz durante a pronúncia de uma sílaba.
  • Acento gráfico = sinal utilizado, em algumas palavras, servindo para indicar a sílaba tônica.

Com relação à posição da sílaba tônica, de acordo com a fonologia, as palavras podem ser classificadas em:

  • Oxítonas (quando a sílaba tônica é a última sílaba da palavra);
  • Paroxítonas (quando a sílaba tônica é a penúltima sílaba da palavra);
  • Proparoxítonas (quando a sílaba tônica é a antepenúltima sílaba da palavra).

Monossílabos átonos e tônicos

Os monossílabos átonos não possuem acentuação própria, ou seja, são pronunciados com baixa intensidade no interior da frase. Já os monossílabos tônicos possuem acentuação própria, ou seja, são pronunciados com bastante intensidade no interior da frase.



Encontros vocálicos

Fonologia

Os encontros vocálicos são agrupamentos de vogais ou de vogais e semivogais sem consoante intermediária.

Ditongo

Consiste no encontro de uma vogal e uma semivogal, ou vice-versa, no qual a vogal e a semivogal pertencem à mesma sílaba.

Tritongo

É o encontro de semivogal = vogal = semivogal, exatamente nessa ordem, sendo que nos tritongos as semivogais e a vogal pertencem à mesma sílaba. Obs.: os tritongos podem ser orais e nasais.

Hiato

É o encontro imediato de duas vogais, sendo que as vogais que formam os hiatos pertencem a sílabas distintas.

Encontros consonantais

Tratam-se de grupos formados por mais de uma consoante sem vogal intermediária. Os encontros consonantais podem ser classificados em: perfeitos e imperfeitos.

Com todas essas informações sobre fonologia fica fácil entender como o estudo dessa área é importante, sendo a base para compreensão da Língua Portuguesa. Para fixar ainda mais o aprendizado é recomendado fazer listas de exercícios específicos sobre os itens estudados.

Imagens: thebestcolleges.org / thebestcolleges.org