Crase Facultativa – Em Quais Casos Usar e Exercícios Resolvidos

crase facultativa

A crase facultativa é um termo pouco conhecido na língua portuguesa, já que, como muitos sabem, há regras específicas quanto ao uso (ou não) da crase. No entanto, em determinados casos, o uso da crase é facultativo, ou seja, é possível usar ou não esse recurso.

Para saber quais são esses casos e nunca errar no emprego da crase, confira nosso artigo.

Crase Facultativa – 1º Caso – Antes dos nomes próprios femininos

Na crase facultativa, para entender o primeiro caso dessa ocorrência, é preciso saber que o nome próprio consiste em um substantivo que identifica uma pessoa, animal, lugar ou entidade geográfica de maneira específica.



Exemplos:

  • Gabriela;
  • Maria.

Exemplos Com e Sem Uso da Crase

A) Informou a Mariana. /  Informou à Mariana.

B) Custa a Beatriz ver a sobrinha triste. / Custa à Beatriz ver a sobrinha triste.

C) Obedeça a Marta! / Obedeça à Marta!

Crase Facultativa – 2º Caso – Depois da Preposição “até”

Exemplos



A) Fui até a faculdade de manhã. / Fui até à faculdade de manhã.

B) Vou até a loja agora. / Vou até à loja agora.

C) Vamos até a feira? / Vamos até à feira?

Crase Facultativa – 3º Caso – “Até” Antes de Horas

crase facultativa

Ainda que o uso da crase deva ser feito antes da indicação de um horário, quando antes das horas estiver a preposição “até”, o uso da crase é facultativo.



Exemplos:

A) Até as 13 horas devo ligar para você. / Até às 13 horas devo ligar para você.

B) Chegarei ao evento até as 19 horas. /  Chegarei ao evento até às 19 horas.

C) O advogado atenderá o cliente até as 15 horas. / O advogado atenderá o cliente até às 15 horas.



Crase Facultativa – 4º Caso – Antes dos Pronomes Possessivos

Exemplos

A) Vamos a minha sala. / Vamos à minha sala.

B) Querem assistir a nossa apresentação? / Querem assistir à nossa apresentação?

C) Não iremos a tua casa. / Não iremos à tua casa.

Crase Facultativa – Exercícios Resolvidos

Para fixar o aprendizado sobre crase que é facultativa, vejamos uma sequência de exercícios resolvidos.

1 – Com relação ao uso da crase facultativa, aponte qual das alternativas ele aparece.

A) Mariana estava à frente de todo o processo.

B) Custa à Patrícia ver o filho sofrendo.

C) Bruna voltou à escola.

D) Juliana estava à beira de um ataque de nervos.

Resposta correta: alternativa B. Nessa frase, a crase é facultativa, pois ocorre antes de um nome próprio feminino.

2 – Assinale em qual das opções abaixo, a crase na condição facultativa foi empregada.

A) Iremos ao evento às 20 horas.

B) Ele estará no local combinado às 13 horas.

C) Ricardo estará à disposição da empresa até às 19 horas.

D) Douglas terá uma reunião às 14 horas.

Resposta correta: alternativa C. Nessa frase, aparece a palavra “até” antes de horas, sendo que nesse caso o uso da frase é facultativo.

3 – Responda “sim” ou “não” para cada frase abaixo, considerando “sim” para quando há crase que é facultativa e “não” quando não há crase considerada facultativa.

( ) Sim ( ) Não – Falou à Juliana.

( ) Sim ( ) Não – Vamos até a feira hoje?

( ) Sim ( ) Não – Chegarei ao espetáculo até às 20 horas.

( ) Sim ( ) Não – Vamos a minha casa amanhã?

( ) Sim ( ) Não – Hoje estarei na palestra às 19 horas.

Resposta

(x) Sim ( ) Não – Falou à Juliana. (antes de nome próprio feminino)

(x) Sim ( ) Não – Vamos até a feira hoje? (depois da preposição “até”)

(x) Sim ( ) Não – Chegarei ao espetáculo até às 20 horas. (“até” antes de horas)

(x) Sim ( ) Não – Vamos a minha casa amanhã? (antes de pronome possessivo)

( ) Sim (x) Não – Hoje estarei na palestra às 19 horas. (nesse caso, usa-se a regra tradicional, na qual há crase antes de horas). Ou seja, a crase não é facultativa.

Aprender os casos de crase quando é optativa é tão importante quanto saber todas as demais regras de crase. Por isso, a recomendação é fazer diversos exercícios.

Depois de saber os casos de crase facultativa, confira nossos demais conteúdos sobre regras da língua portuguesa e dicas de como fazer uma excelente redação no Enem, concursos públicos e vestibulares.

Imagens: estudiar.estudiantes.info / okdiario.com