Colocação Pronominal – Conceito e Exemplos Práticos


colocação pronominal

A colocação pronominal refere-se à colocação dos pronomes pessoais oblíquos átonos (o, a, os, as, lhe, lhes, me, te, se, nos, vos), podendo ocupar três posições diferentes com relação ao verbo: ênclise, próclise e mesóclise.

Colocação pronominal – Ênclise

A ênclise acontece geralmente nos seguintes casos:

Com o verbo iniciando a frase

Exemplo: Comenta-se que ela deverá receber o prêmio de melhor atriz.



Com o verbo no imperativo afirmativo

Exemplo: Rapazes, apresentem-se ao diretor.

Com o verbo no gerúndio

Exemplo: Modificou a palavra, tornando-a ambígua.

Obs.: nos casos em que o gerúndio é precedido pela preposição em, ocorrerá a próclise:

Exemplo: Em se tratando de cinema, prefiro filmes europeus.

Com o verbo no infinitivo impessoal

Exemplo: Vim pessoalmente entregar-te os formulários.

Obs.: se o verbo no infinito impessoal vier precedido de palavra atrativa, é indiferente a ênclise ou a próclise:



Exemplo: Desejo sinceramente perdoar-lhe.

Desejo sinceramente lhe perdoar.

Colocação pronominal – Próclise

Os casos de próclise acontecem normalmente em orações em que antes do verbo haja:

Palavra de sentido negativo (ninguém, nunca, não, nada etc.)



Exemplo: Nunca me convidam para aniversários.

Conjunção subordinativa

Exemplo: “Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto.” (Caetano Veloso)

Advérbio

Exemplo: Assim se resolvem os conflitos.

Obs.: Caso ocorra pausa depois do advérbio (marcada por vírgula), ocorrerá a ênclise:

Assim, resolvem-se os problemas.

Pronome indefinido

Exemplo: Tudo se acaba no tempo.

Pronome relativo

Exemplo: Não encontrei o caminho que me indicaram.

A próclise é observada também nas orações iniciadas por palavras interrogativas e exclamativas e nas orações optativas (orações que exprimem um desejo).

Exemplos:

Quem te disse que ele não viria? (frase iniciada por palavra interrogativa).

Quanto me custa dizer a verdade! (frase iniciada por palavra exclamativa).

Deus te proteja. (frase optativa).

Colocação pronominal – Mesóclise

A mesóclise só ocorre quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito do indicativo.

Exemplos:

Convidar-me-ão para a solenidade de posse da nova diretoria.

Convidar-te-ia para viajar comigo, se pudesse.

Nas situações em que o verbo no futuro do presente ou no futuro do pretérito do indicativo venha precedido por pronome pessoal reto, ou de alguma palavra que exija a próclise, esta será de rigor:

Eles me convidarão para a solenidade de posse da nova diretoria.

Não me convidarão para a solenidade de posse da nova diretoria.

Sempre te convidaria para viajar comigo, se pudesse.

Eu te convidaria para viajar comigo, se pudesse.

Colocação pronominal nas locuções verbais e nos tempos compostos

colocação pronominal

Nas locuções verbais em que o verbo principal está no infinitivo ou no gerúndio, o pronome oblíquo átono pode ser colocado, indiferentemente, depois do verbo auxiliar ou depois do verbo principal:

Quero-lhe apresentar os meus primos que vieram da capital.

Quero apresentar-lhe os meus primos que vieram da capital.

Ia-lhe dizendo as razões da minha desistência.

Ia dizendo-lhe as razões da minha desistência.

Caso ocorra antes da locução verbal palavra que exija a próclise, o pronome oblíquo poderá ser colocado, indiferentemente, antes do verbo auxiliar, ou depois do verbo principal:

Não lhe quero apresentar os meus primos que vieram da capital.

Não quero apresentar-lhe os meus primos que vieram da capital.

Alguém lhe ia dizendo as razões da minha desistência.

Alguém ia dizendo-lhe as razões da minha desistência.

Nos tempos compostos e nas locuções verbais em que o verbo principal está no particípio, a colocação dos pronomes oblíquos átonos será feita sempre em relação ao verbo auxiliar e nunca em relação ao particípio, podendo ocorrer a próclise, a mesóclise ou a ênclise, conforme as orientações apresentadas anteriormente:

Havia-lhe contado os verdadeiros motivos da minha desistência.

Nunca o tinha visto antes.

Tê-lo-ia procurado, se tivesse tempo.

Sentiu-se rejeitado pelos colegas.

Ficou tímido porque se sentiu rejeitado pelos colegas.

Se não o convidarem, sentir-se-á rejeitado pelos colegas.

Nas locuções verbais e nos tempos compostos, quando se coloca o pronome oblíquo átono depois do verbo auxiliar, pode-se usar o hífen ou não:

Vou-te devolver o livro amanhã.

Além de estudar esse conteúdo sobre colocação pronominal, para fixar o aprendizado é necessário fazer listas de exercícios em complemento àquelas que são colocadas em sala de aula. A mesma recomendação é feita para pessoas que estão estudando para Enem, concursos e vestibulares.

Imagens: batistabarcelona.com.br / aprovadoapp.com.br