Análise Sintática – Como Fazer, Passo a Passo e Exemplos em Frases


A análise sintática consiste em uma das áreas mais importantes estudadas na Língua Portuguesa. Para saber todos os detalhes sobre este assunto e elevar as notas nessa matéria, confira nosso post.

O que é análise sintática?

Essa análise consiste numa área da gramática responsável por estudar a função e ligação de cada elemento na formação dos períodos. Em outras palavras, a análise sintática trata da relação lógica entre as palavras da frase. A análise detalhada de cada elemento da frase permite observar como as palavras se relacionam com outras por meio de mecanismos como a concordância e a regência, elaborando frases com sentido completo.

Conceito de frase

Para prosseguirmos no estudo sobre essa importante área da gramática, é necessário recapitularmos o conceito de frase:



Frase = todo enunciado linguístico com sentido completo, que estabelece uma comunicação de acordo com o contexto no qual os interlocutores estão inseridos.

Os tipos de frase são:

Declarativas

Afirmam ou negam algo de maneira objetiva.

Exemplo: A novela começou agora.

Interrogativas

Quando o enunciador desconhece algo e pergunta ao interlocutor.

Exemplo:

Quando ela chegou?



Imperativas

Exprimem uma ordem, solicitação ou conselho.

Exemplo:

Não deixe de fazer a tarefa.

Exclamativas

Exprimem surpresa, admiração ou espanto.



Exemplo:

Que lindo este lugar!

Optativas

Exprimem desejo.

Exemplo:



Que Deus o abençoe!

Itens estudados pela análise sintática

Para compreendermos a importância da análise sintática, vejamos todos os itens estudados nessa área.

Oração

Consiste na frase ou membro de frase que se organiza ao redor de um verbo ou de uma locução verbal.

Exemplo:

Choveu muito em São Paulo.

Período

Trata-se da frase constituída por uma ou mais orações. O período pode ser classificado em simples (formado por uma única oração) ou composto (formado por mais de uma oração).

Exemplo (período simples):

O preço dos combustíveis continua alto.

Exemplo (período composto):

É necessário que ele volte e assuma o cargo que abandonou.

Sujeito

análise sintática

É o elemento a respeito do qual se informa algo, sendo que o sujeito geralmente pode ser substituído por um pronome pessoal.

Exemplo:

“As meninas do Leblon não olham mais pra mim.” (Herbert Vianna)

As meninas do Leblon = sujeito (o ser de quem se informa algo)

não olham mais pra mim = predicado (a informação)

Geralmente, o sujeito aparece logo no início da oração. Quando isso ocorre, é dado o nome de ordem direta.

Já quando o sujeito aparece depois do predicado ou está intercalado, a oração está em ordem inversa ou indireta.

De acordo com a análise sintática, uma das principais características do sujeito é que ele normalmente é representado por um substantivo ou vários substantivos coordenados.

Com relação aos tipos de sujeito, temos:

Sujeito simples

Possui somente um núcleo.

Exemplo:

Muitos atletas brasileiros atuam na Europa.

Atletas = núcleo do sujeito.

Sujeito composto

Possui mais de um núcleo.

Exemplo:

Bezerros, bois e vacas estavam misturados.

Bezerros, bois e vacas = núcleos do sujeito.

Com relação à possibilidade de identificar ou não o sujeito, encontramos:

Sujeito determinado

Aquele que pode ser reconhecido gramaticalmente, ocorrendo geralmente com o sujeito simples e com o sujeito composto.

Sujeito indeterminado

Aquele que ocorre quando a informação contida no predicado se refere a um elemento que não se pode (ou não se quer) revelar.

Exemplos:

Disseram e garantiram que tudo iria acabar.

Precisa-se de cozinheiras.

Predicado

Conforme já vimos, o predicado refere-se à informação propriamente dita sobre o sujeito.

Predicação verbal

Refere-se à relação existente entre o verbo e o seu sujeito, sendo que os verbos podem ser lexicais ou de ligação.

No que se refere aos verbos lexicais, eles podem ser classificados em intransitivos ou transitivos.

Predicativo

De acordo com a análise sintática, consiste no termo da oração que funciona como núcleo nominal do predicado, havendo:

Predicativo do sujeito: é o elemento do predicado que se refere ao sujeito mediante um verbo (de ligação ou não).

Predicativo do objeto: termo da oração que se relaciona ao objeto, atribuindo-lhe uma característica.

Tipos de predicado

Com relação aos tipos de predicado, eles podem ser:

Predicado verbal: quando o núcleo da informação veiculada pelo predicado está contido num verbo lexical.

Predicado nominal: quando o núcleo da informação veiculada pelo predicado está contido num nome (predicativo do sujeito).

Predicado verbo-nominal: consiste em um predicado misto, em que a informação se concentra em dois elementos: verbo lexical e predicativo.

Com todas essas informações fica fácil perceber como o estudo de análise sintática é amplo, sendo necessário estudar de forma específica cada um dos itens mencionados. Para isso, basta acompanhar nossos conteúdos.

Imagens: rire.ctreq.qc.ca / be.usembassy.gov