Fonema – O que é? Para que Serve? Classificação e Exercícios

fonema

O fonema é um dos assuntos estudados na Língua Portuguesa, sendo necessário compreendê-lo para evitar algumas confusões na hora de fazer provas ou lidar com o uso das palavras no dia a dia.

O que é fonema?

De acordo com o Dicionário Online de Português, o fonema pode ser entendido como qualquer um dos traços que atuam na distinção de um som na fala, servindo principalmente para distinguir uma palavra de outra.

Exemplo: mala, fala, vala, sala, cala (nesse caso, os fonemas são respectivamente: m, f, v, s e c).

É importante ressaltar que os fonemas consistem numa representação sonora, enquanto que as letras tratam-se da representação gráfica.

Quando o fonema representa letras diferentes

Na Língua Portuguesa, é comum que os fonemas sejam representados por letras diferentes do alfabeto. Um dos casos mais comuns é o fonema “z” (com som de z), mas que são escritos com letras diferentes.

Exemplos:

Asilo;

Asa;

Casa;

Exigente.

Também é comum que uma mesma letra represente um ou mais fonemas. Uma das situações que mais ocorrem é com relação à letra “x” que possui som de outras letras do alfabeto.

Exemplos:

Exame – som de Z;

Texto – som de S;

Toxina – som de KS;

Enxame – som de CH.

Classificação dos fonemas

De acordo com as regras linguísticas, os fonemas podem ser classificados em:

1 – Vogais;

2 – Semivogais;

3 – Consoantes.

Vamos saber detalhadamente do que se trata cada uma delas.

Vogais:

Consistem em fonemas facilmente sonoros, sendo produzidos por uma corrente de ar que passa livremente pela boca, tendo um papel crucial na Língua Portuguesa. As vogais, por sua vez, podem ser:

Orais

Ao pronunciá-la, o ar sai apenas pela boca. Exemplos: a, e, i, o, u.

Nasais

Ao pronunciá-la, o ar sai tanto pela boca quanto pelas fossas nasais. Exemplos:

à – fã, tampa e canto;

ẽ – tempero, dente;

ĩ – mim, lindo;

õ – tombo, bonde;

Ũ – algum, nunca

Átonas

São pronunciadas com menor intensidade. Exemplo: bola, até.

Tônicas

São pronunciadas com maior intensidade. Exemplo: até, bola.

professor

Semivogais:

Os fonemas i e u em muitos momentos não se apresentam como vogais, mas ficam apoiados em uma vogal, formando uma única emissão de voz (sílaba). Nessas circunstâncias, o fonema é chamado de semivogal. As semivogais (ao contrário das vogais) não exercem o papel de núcleo silábico.

Exemplo: história, saudade, série.

Consoantes

Na produção das consoantes, a corrente de ar que é eliminada pelos pulmões apresenta dificuldade ao passar pela cavidade da boca. Isso faz com que as consoantes sejam incapazes de exercerem o papel de núcleos silábicos.

Justamente por esse motivo, em português, elas receberam esse nome (consoantes), que significa dizer “soam com”. No caso, soam com as vogais. Exemplo: B, D, L, R, S etc.

Diferença entre fonema e grafema

Enquanto o fonema consiste numa unidade fônica mínima de valor distinto, o grafema refere-se a um conceito associado à linguística e representa a unidade de um sistema de escrita.

Algumas curiosidades sobre o estudo dos fonemas

A palavra fonologia tem sua origem no grego, combinando “fono” (som ou voz) e “logia” (estudo). Dessa forma, fonologia refere-se ao estudo do som e da voz, sendo considerada uma importante área da linguística.

O termo fonética, muito utilizado na Língua Portuguesa, exerce o papel de estudar o som enquanto aparelho fonador e também dedica-se à descrição e análise dos sons.

Os estudos relacionados a essa área são divididos em 3 categorias:

  • Fonética articulatória: dedica-se ao estudo de como os sons são produzidos;
  • Fonética acústica: busca estudar e analisar as características físicas com relação aos sons da fala;
  • Fonética auditiva: Tem como função analisar os processos realizados pelo receptor no momento em que ocorre o recebimento e interpretação da onda sonora emitida.

Por que aprender sobre fonemas?

Questões envolvendo fonemas é um dos itens mais recorrentes em provas de concursos públicos, Enem e vestibulares, exigindo que os candidatos conheçam bem sobre o assunto.

Abaixo segue alguns modelos de perguntas que envolvem conhecimento a respeito de fonemas.

Exercícios

Exemplo 1

Com relação aos estudos dos fonemas, há apenas uma alternativa incorreta. Identifique:

  1. a) As semivogais são os fonemas /i/ e /u/ quando aparecem com outras vogais em uma mesma sílaba.
  2. b) Na palavra ‘nexo’, há 4 letras e 5 fonemas.
  3. c) Fonemas orais são aqueles cuja corrente de ar é liberada apenas pela boca.
  4. d) Com o Novo Acordo Ortográfico, a língua portuguesa possui 18 consoantes e uma semiconsoante, a letra H.
  5. e) As letras são as representações gráficas dos fonemas.

 

Resposta D: A Língua Portuguesa tem 19 consoantes. Não existem “semiconsoantes”. A letra H é considerada diacrítica, pois só consegue formar sons ao lado de outras letras, como lh, ch, nh.

Exemplo 2

Marque a alternativa que esclarece quais são os aspectos da Língua Portuguesa analisados na Fonologia:

  1. a) A Fonologia trata do estudo das palavras formadas apenas por vogais.
  2. b) A Fonologia estuda as vogais e as consoantes das línguas latinas.
  3. c) A Fonologia é a parte da Gramática destinada ao estudo da organização e classificação dos Fonemas.
  4. d) Na Fonologia, estudamos apenas os fonemas (sons) e as letras das línguas. É a Fonética que trata do estudo das sílabas e acentuação das palavras.

 

Resposta C: A Fonologia é a área da Gramática que se dedica ao estudo da organização e classificação dos Fonemas, como as vogais, semivogais e consoantes que, por sua vez, formam as sílabas de nossa língua.

Exemplo 3

Marque a alternativa correta a respeito dos fonemas:

  1. a) Na palavra exercícios, há 10 letras e 11 fonemas, já que, para pronunciá-la, necessitamos de formar o fonema /xz/: /e/ /x/ /z/ /e/ /r/ /c/ /i/ /c/ /i/ /o/.
  2. b) Na palavra holofote, o número de letras corresponde ao número de fonemas.
  3. c) As consoantes produzem som se estiverem obrigatoriamente ao lado de uma vogal.
  4. d) Fonemas são os sons produzidos pela corrente de ar que passa pelos pulmões para nossa boca e/ou nariz e que faz vibrar ou não as pregas vocais.

 

Resposta D: Letras /e/ /s/ /p/ /e/ /l/ /h/ /o/ /s/ (8); Fonemas /e/ /s/ /p/ /e/ /lh/ /o/ /s/ (7).

Além desses exercícios sobre fonema, é indispensável praticá-los com frequência por meio de outras listas de questões.

Gostou do nosso artigo sobre Fonema? Compartilhe com os amigos!

Imagens-  negocioestetica.com.br   contraeverso.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *