Eufemismo – Figura de Linguagem – Exemplos e O que é?

eufemismo

Eufemismo ocorre quando aceita-se e usa-se uma palavra ou expressão em lugar de outra, por diversos motivos, em diferentes situações. Na verdade, é a utilização de vocábulos mais leves e mais sutis, para suavizar determinadas mensagens que precisam ser transmitidas.

Efetua-se a substituição da palavra, para evitar expressões ou vocábulos que causem mal estar, que sejam de mau gosto, palavras ofensivas, ou que provoquem efeitos desagradáveis.

Também é válido para ocultar alguma expressão ou nome sagrado.  Por exemplo, para omitir o nome de alguma divindade. Também emprega-se no caso de ocultar algum termo que seja secreto.

O uso desta figura de linguagem também é comum quando é preciso evitar a fala ou escrita de palavras de baixo calão, ou termos inadequados, segundo algum tabu estabelecido pelo senso comum.

Exemplos de Eufemismo

Um exemplo ótimo é a palavra “morte”, que comumente é substituída por “partiu”, “nos deixou”, “não está mais entre nós”, “deixou este mundo”. É uma forma mais suave e menos drástica de dizer que a pessoa morreu. O Eufemismo faz muitas vezes, oposição à Hipérbole que é a figura do exagero.

  • O homem ficou rico por “meios ilícitos”. – A expressão destacada substitui o verbo “roubar”.
  • Desta vez você “não se deu bem” nas provas. (Foi reprovado, errou quase tudo).
  • A pobre mulher “passou desta para melhor.” (A parte destacada está substituindo a palavra “morreu”).

Expressões que não são Eufemismo

Vale alertar sobre algumas expressões cômicas que se referem à morte. Por seu teor irônico não são consideradas eufemismo. Como exemplo podemos citar as expressões destacadas;

  • Foi comer capim pela raiz.
  • Esticou as canelas.
  • Foi para a terra dos pés juntos.
  • Bateu as botas.

Origem Etimológica

A origem do vocábulo Eufemismo está no grego “eu” que quer dizer bom, agradável e “pheme” que significa palavra. Desta junção formou-se “euphémein” que significa “falar palavras agradáveis” ou “bem dizer”.

Outros exemplos de Eufemismo:

  • O menino possuía inteligência um tanto limitada. (Para não falar que o menino é burro).
  • A moça era desprovida de beleza. (Desprovida foi usada no lugar da palavra “feia”).
  • O réu faltou com a verdade. (Faltou com a verdade está no lugar de mentiu).
  • O Brasil sofre uma desaceleração em seu crescimento. (Para não dizer que está em uma grave crise econômica).
  • O homem só queria água que passarinho não bebe. (Cachaça).
  • O homem vivia da caridade de outros. (Para não dizer que o homem (esmolava).
  • Sua amiga foi para o céu. (Na verdade, a amiga morreu).
  • Ela suspirou e entregou a alma a Deus. (Ela morreu).

O Eufemismo dos Poetas

Este recurso estilístico é muito usado pelos poetas e escritores. Veja alguns exemplos:

…Era uma estrela divina

Que ao firmamento voou.  (Alguém que morreu)

(Álvares Azevedo, Anjinho)

 

Alma […], que te partiste

Tão cedo desta vida …

Repousa lá no Céu …

E viva eu cá na Terra sempre triste.

(Luís de Camões- Soneto)

(Os versos falam de alguém que faleceu. O autor usa Eufemismo para suavizar a tristeza da morte)

 

Verdades que esqueceram de acontecer. (Trata-se de mentiras.)

(Mário Quintana)

 

Para o porto de Lúcifer. (Para não dizer que é o inferno.)

(Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno.)

 

Músicas com Eufemismos

Nas músicas este estilo é muito empregado. Alguns exemplos estão aqui:

  • A música “Fugidinha” de Michel Teló possui expressões que indicam Eufemismo. Vamos observar:

“O jeito é dar uma fugidinha com você

O Jeito é dar uma fugida com você.

Se você quer saber o que vai acontecer

Primeiro a gente foge, depois a gente vê.”

 

Nos versos “dar uma fugidinha com você” é uma forma de suavizar o conteúdo, que na verdade trata de uma traição. É uma forma mais suave de dizer que vai sair com alguém que já tem um compromisso.

  • Outra música que nos mostra o Eufemismo é “Mulheres de Atenas” de Chico Buarque.

 

Observe alguns versos:

Mulheres de Atenas 
Chico Buarque
Mirem-se no exemplo

Daquelas mulheres de Atenas

Sofrem pros seus maridos

Poder e força de Atenas

Quando eles se entopem de vinho (ficam bêbados, embriagados)

Costumam buscar um carinho

De outras falenas…  (De outras mulheres, prostitutas)

Mas no fim da noite, aos pedaços (sujos, desvirtuados)

Quase sempre voltam pros braços

De suas pequenas, Helenas.

(Trecho de música retirado do site http/www.letras.mus.br/chico-buarque)

 

O Eufemismo torna-se mais fácil de compreender com música, poesia e exemplos. Da forma como está neste artigo. Observando estas formas textuais você poderá ficar expert no assunto.

 

Assuntos Variados:

Ela emagreceu 12kg de forma natural

Aprenda os Segredos da Maquiagem Perfeita
Livro: Renda Extra nas Horas Vagas
 
Publicidade